Profissionais motivados, RH mais estratégico


Profissionais motivados, RH mais estratégico e empresas mais competitivas e rentáveis são realidades possíveis com a potencialização do capital humano


As lideranças das companhias, especialmente o time de Recursos Humanos, precisam fazer um esforço para que a implementação do projeto Employee Experience Plus não seja encarado apenas como mais um programa de RH ou motivacional.

José Carlos Figueira é diretor da Energy People, consultoria estratégica e operacional de RH


Você já parou para pensar na real diferença entre uma empresa bem-sucedida e todos os seus concorrentes? Já avaliou quais são os aspectos que levam um profissional a escolher a empresa A e não a B ao ser convidado a trabalhar em ambas? Sabe por que determinadas empresas sofrem com turnover elevado e outras passam longe de ter esse tipo de problema?


As respostas para todas essas perguntas estão diretamente relacionadas a um só tema: a Potencialização do Capital Humano. As pessoas são o maior diferencial competitivo que uma empresa pode ter. Sem dúvida, a valorização das equipes é um fator decisivo para que um profissional opte pela empresa A em detrimento da B e, invariavelmente, a experiência do profissional como um todo dentro da empresa será a razão pela qual a retenção de talentos será conquistada por uma companhia.


Sendo assim, vale relembrar o conceito de Potencialização do Capital Humano, também chamado de Employee Experience Plus. O objetivo central é repensar e preparar as organizações através das pessoas que farão a transformação cultural, tecnológica e de processos, viabilizando a sustentabilidade e o crescimento do negócio. Ou seja, a ideia aqui é formar uma verdadeira relação ‘ganha-ganha’. Nela, a empresa investe na implementação de boas práticas, ferramentas, otimização de processos e em iniciativas estratégicas para potencializar e melhorar a experiência do colaborador na empresa e, consequentemente, se beneficia com aumento de produtividade, redução de custos e aumento de lucratividade. O processo racionaliza recursos (tempo, dinheiro e energia), transformando custos de pessoas em valor para a organização, com resultados tangíveis cada vez melhores.


A proposta é interessante e os efeitos são atrativos e bastante expressivos, mas obviamente o desafio é grande. Por isso, as lideranças das companhias, especialmente o time de Recursos Humanos, precisam fazer um esforço para que a implementação do projeto Employee Experience Plus não seja encarado apenas como mais um programa de RH ou motivacional, visto que ele transcende esses dois aspectos. O desenvolvimento e implantação adequados da metodologia Employee Experience Plus invariavelmente resulta em fortalecimento estratégico da Área de Recursos Humanos, muitas vezes levando seu líder a ocupar uma posição no Comitê Executivo da organização.


Fonte: MundoRH

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo